Em cada etapa da sua vida, a mulher precisa ir ao ginecologista para avaliar, examinar e orientar sobre os cuidados com a sua saúde. Na fase da puberdade, com a primeira menstruação; na fase reprodutiva, com a avaliação pré-concepcional e consultas de pré-natal; e no período do climatério e menopausa.

gallery/banner ginecologia

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Consultas anuais para prevenção:

 

  • Exame físico das mamas, abdome e vulva, exame especular para avaliar vagina e colo uterino, coleta do preventivo (Papanicolau) após o início das relações sexuais e toque vaginal.

  • Solicitar e avaliar exames de imagem, conforme necessidade (ultrassom de órgãos pélvicos e mamas, e mamografia).

  • Orientar métodos contraceptivos, sexualidade, gravidez, infertilidade e tratamento da menopausa.

obstetrícia

Sinais e sintomas de alerta:

 

  • sangramento irregular e fora do período menstrual;

  • aumento do fluxo menstrual;

  • irritação ou coceira nos genitais;

  • corrimento vaginal;

  • dor ou sangramento durante a relação sexual;

  • sangramento após a menopausa;

  • presença de manchas, vermelhidão, verrugas ou outras lesões em região da vulva;

  • alteração em mamas.

Os exames de ultrassom comumente realizados são: 

 

  • Obstétrico transvaginal entre 7 e 8 semanas para melhor avaliação da idade gestacional;
  • Morfológico do 1º trimestre entre 11 semanas e 3 dias e 13 semanas e 6 dias para investigar riscos de síndromes genéticas;
  • Ultrassom morfológico do 2º trimestre entre 20 e 24 semanas para avaliação de mal-formações;
  • Obstétrico entre 34 e 36 semanas, para avaliar quantidade de líquido amniótico, posição do feto e placenta.

É a área da medicina que cuida das gestantes e das parturientes, com assistência pré-natal adequada para a melhor evolução da gestação e do parto.

Casais que planejam engravidar devem procurar o obstetra para consulta médica pré-concepcional, realização de exames e suplementação de ácido fólico, por pelo menos 3 meses antes de engravidar.

Considera-se normal engravidar dentro de um ano para mulheres abaixo dos 35 anos, e até seis meses para mulheres acima dos 35 anos, sem uso de método anticoncepcional. Ao ultrapassar esse período, os casais devem procurar ajuda para investigar possíveis causas de infertilidade.

Deve-se iniciar o pré-natal logo que se descobre a gestação para realizar exame físico, exames laboratoriais e ultrassom. As consultas devem ser mensais até 30 semanas de gestação, quinzenais entre 30 e 36 semanas, e semanais até o nascimento do bebê.

Gestantes consideradas de alto risco, como pacientes com pressão alta ou diabetes mellitus, devem ter um acompanhamento individualizado. 

A gestante deve procurar a maternidade se apresentar sangramento vaginal, perda de líquido amniótico, ausência ou diminuição dos movimentos fetais e contrações uterinas frequentes e regulares. Após as 40 semanas de gestação a paciente deve procurar a maternidade para avaliar bem-estar fetal a cada dois dias. Após as 41 semanas deve ser internada.

gallery/mamas
gallery/mama2
gallery/getante
gallery/ultrasom